Como alcançar a Fluência em Libras

Publicado em 20 de março de 2020 por Rodrigo Timoteo

Muitas pessoas que aprendem língua de sinais, sonham em conseguir a fluência em libras, para poderem se comunicar com os surdos, se tornarem intérpretes, etc.

Mas por que será que alguns não conseguem sair do nível básico ou intermediário e atingir esse objetivo?

Neste artigo irei mostrar a você o que acontece e o que pode ser feito para mudar esse quadro.

O que é nível básico ou intermediário?

Antes de começar a falar sobre a fluência em libras, é importante que você saiba de fato o que são esses dois níveis na língua de sinais.

Muitos acreditam que com eles a pessoa já consegue ter fluidez na comunicação, realizar interpretações, etc.

Porém, que está no nível básico ou intermediário na Libras, consegue estabelecer uma comunicação com poucos recursos, precisando com frequência, recorrer à datilologia para se fazer entender.

E quem é fluente em Libras, não fica fazendo datilologia o tempo inteiro.

E outro grande problema nesta etapa, é com relação à sinalização dos surdos. Muitos estudantes sentem uma enorme dificuldade de compreensão devido a velocidade em que eles utilizam cada sinal ou classificador.

E muitas vezes, não conseguem entender praticamente nada do que foi dito pelo surdo.

Mas, como saber se estou no nível básico e intermediário? Bom, se você trava na frente dos surdos, não entende o que eles sinalizam e fica recorrendo muitas vezes a datilologia, você está no nível básico ou intermediário.

O que é o nível avançado?

Quando a pessoa já adquiriu um bom vocabulário, provavelmente, tem bastante contato com surdos, interpreta ou trabalha na área, mas acredita que ainda precisa aprender ou conhecer mais, ela está no nível avançado.

Os que estão neste nível, normalmente não conseguem interpretar ou conversar sobre qualquer tipo de coisa, tendo a necessidade de estudar antes, no caso da interpretação, ou de pesquisar sinais durante uma conversa.

O que é fluência em libras?

O nível de fluência em libras equivale a não ter nenhum tipo de dificuldade para conversar com surdos, mesmo que você não os conheça e que sejam de outros lugares do país.

Além disso, as chances de erro são muito menores do que aqueles cometidos pelas pessoas que estão nos níveis anteriores.

Um outro ponto é que a fluência garante segurança, conforto e permite que a pessoa converse sobre qualquer assunto sem precisar realizar pesquisas ou estudar previamente. E o mesmo vale para a interpretação.

No entanto, existe uma grande dificuldade com relação a esses profissionais, pois apenas uma quantidade mínima de estudantes que concluem os níveis básico e intermediário, alcançam o nível avançado.

Do avançado ao fluente, a quantidade chega a ser menor ainda, tendo um grande déficit de profissionais habilitados.

E muitas pessoas não conseguem atingir este patamar devido a maneiras erradas ou métodos errados de aprendizagem, ou seja, você aprende apenas a decorar uma enorme quantidade de sinais, mas não tem acesso às técnicas de fluência, de estrutura e construção de frases.

Como então é possível chegar à fluência em libras?

Existem três dicas importantes para quem deseja sair do nível que se encontra e cair direto na fluência. Veja quais são elas nos próximos tópicos.

1.Estudar todos os dias

Não adianta querer chegar ao nível fluente sem estudar e praticar todos os dias.

Quanto mais você tem contato com a língua por meio de conversas, estudos, práticas de interpretação de notícias, textos, áudios, músicas e observação de outros intérpretes, melhor você será e mais rápido chegará à fluência.

Portanto tenha regularidade e se dedique ao menos uma hora por dia, todos os dias.

E para que você tenha materiais disponíveis para estudo, acesse minhas mini aulas no youtube, que ensinam as técnicas e os sinais da maneira correta e comece a utilizar os padrões para formação de frases.

Para acessar as mini aulas gratuitas, clique aqui.

Com os padrões, você aprende uma frase específica e pode aproveitá-la para construir outras, apenas substituindo alguns sinais, de modo a alterar o contexto ou sentido da mensagem.

Para entender melhor a técnica acima, veja esse vídeo.

2.Faça imersão

Para a imersão é necessário ter contato diário com tudo que tenha libras, como filmes, palestras com interpretação e conversas com surdos, ou seja, você precisa viver aquilo para que possa fazer parte do seu mundo.

Então leia um texto interpretando-o, assista minhas mini aulas, veja o máximo possível da língua de sinais todos os dias e não utilize legendas. Force o seu cérebro a se concentrar nisso e se acostumar com essa rotina, a fim de que se torne natural.

3.Tenha contato com surdos

Assim como no inglês, que você precisa ter contato com falantes nativos para aperfeiçoar sua fluência, na língua de sinais isso também deve acontecer.

Para se tornar fluente é preciso que você tenha o máximo de contato possível com eles, para exercitar tudo o que estudou, os padrões, a imersão e aprimorar cada vez mais os seus conhecimentos.

Agora basta colocar em prática essas três dicas e pular do nível em que você se encontra estagnado, direto para a fluência em libras!

Curso de Libras: Método Libras Intensive

Para alcançar o nível de fluência mais rápido, você precisa do método correto.

Assistir as Mini aulas, já são um bom passo rumo a esse objetivo, porém, se quiser ir ainda mais rápido, faça meu curso de Libras, Método Libras Intensive, que é um curso do Básico ao Avançado na Libras.

Para saber mais detalhes sobre o curso, basta clicar no link: Método Libras Intensive

 

Veja também:

Bons estudos!

Lorem ipsum dolor

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing eli

Autor do Post
Rodrigo Timóteo
Por Rodrigo Timoteo

Professor e Idealizador do Método Libras Intensive e Expert em Libras, Interprete de Libras e tem contato com a língua de sinais a mais de 14 anos. Depois de realizar muitos cursinhos tradicionais, viu a necessidade de criar um método que realmente ajudasse as pessoas a chegarem a fluência em Libras.

Relacionados
Comentários
[comentarios]